​Caraça recebeu seu primeiro torneio de xadrez​

24 de fevereiro de 2017 Sem comentários

Tudo aconteceu muito rápido. Foram cerca de 20 dias entre a decisão de realizar o torneio e sua realização, no dia 14 de janeiro de 2017, uma data marcante para os amantes desta nobre arte, para o Santuário do Caraça e para quem presenciou o evento pela primeira vez, gente que não conhecia nada sobre o jogo, mas que saiu daquela sala de jogos e diversões com uma visão bem positiva e surpreendente de como se desenrola toda a disputa.

Organizado pela Casa do Xadrez e realizado pelo nosso periódico e pelo Santuário do Caraça, o torneio reuniu 20 jogadores de várias partes de Minas Gerais: a maioria de Belo Horizonte, mas também de Itabira, Ipatinga, Conceição do Mato Dentro, Contagem e Santa Bárbara. Dentre eles destacamos o Mestre Internacional Roberto Molina e Maicon Ferreira Santos, jogadores profissionais que viajam o Brasil e o mundo atrás dos melhores eventos.

materia2017_101

Padre Lauro Palú fez a abertura oficial do torneio, dando destaque para a concentração dos jogadores, a atenção do público, os movimentos quase incontáveis das peças e o ambiente esplendoroso do Caraça, que abre a imaginação e favorece as mais incríveis jogadas. O diretor do Caraça terminou dizendo que recebia a todos de braços abertas e com grande alegria, alegria de fato sentida por parte dos jogadores e organizadores. “Depois de tudo o que foi dito, pela recepção e pelo ambiente histórico e natural maravilhoso, podemos dizer que este torneio aqui no Santuário é único…”, declarou Júlio Lapertosa, presidente da Casa do Xadrez.

O torneio foi disputado no sistema suíço com 5 rodadas de 15 minutos para cada jogador, sem a necessidade de eliminação de nenhum jogador. Do mais novo (Samuel Dias, 9 anos) ao mais velho (Rodolpho Abreu, + de 70), todos mostraram suas habilidades enxadrísticas, uns profissionalmente, outros amadoristicamente. A partir do sorteio da primeira rodada feito pelo computador, todos procuram seus lugares: silêncio total; ouve-se o tique-taque dos relógios analógicos, as batidas das peças nos tabuleiros; podemos sentir e ouvir até a respiração, uma limpada de garganta e um arrastar de cadeira; já se levanta o primeiro vencedor da rodada inicial, vai ao árbitro e declara sua vitória. No correr das cinco rodadas certas reclamações por alguma jogada irregular (regras da FIDE – com “direito” a nenhum erro), a alegria das vitórias e o choro amargo do menino Lucas Dias (11 anos), que viu sua chance de enfrentar o Mestre Internacional na quarta rodada indo por água abaixo e depois ficou trancado bons minutos na sala de sinuca para se recompor, com a ajuda, logicamente, de seu pai. Este é o ambiente e sempre será assim durante um torneio de xadrez: concentração, ansiedade, lágrimas de alegria e de tristeza… enfim, como disse o Padre Lauro, “um jogo para gente grande ou que quer crescer”.

Já estamos preparando o próximo torneio, em julho (Torneio de Inverno – 1º Copa do Caraça) em moldes modestos, como este realizado em janeiro. Já no final do ano ou no início do próximo, teremos a possibilidade de sediar uma etapa do Aberto do Brasil (sugestão da Casa do Xadrez). Neste caso deverão ser 3 dias de disputa, com mais de 100 jogadores de vários estados e até do exterior. Quem sabe, sonhar não custa nada…

Resultado final do Torneio de Xadrez do Santuário do Caraça
Place – Name – Feder Rtg – Loc Score

  • 1 Roberto Molina, 2425 – 5
  • 2 Samuel Jacob, 1912 – 4
  • 3 Maicon Ferreira Santos, 2147 – 3,5
  • 4 Neivaldo Jacob, 1790 3.5
  • 5 Ernando Ferreira Vieira, 1865 – 3
  • 6 Samuel Teixeira Silva, 1815 – 3
  • 7 Alan Nogueira, 1834 – 3
  • 8 Geraldo Antonio Silva, 1816 – 3
  • 9 Leonardo Barreto de Jesus, 1795 – 3
  • 10 Lucas Teixeira Silva, 1806 – 3
  • 11 Marcus Vinicius Maia, 1845 – 2
  • 12 Luciana Samos, 1695 – 2
  • 13 Thiago Ferreira Guerino, 0000 – 2
  • 14 Pedro Lopes Leal Junior, 0000 – 2
  • 15 Francisco José Emery Quites, 0000 – 2
  • 16 Rodolpho Abreu, 0000 – 2
  • 17 Luciano Marmore Pimentel, 0000 – 1
  • 18 Breno Quites, 0000 – 1
  • 19 Cristovão Augusto de Melo, 0000 – 1
  • 20 Felipe Souza Quites, 0000 – 1
Júnia Ivo (Ivotur) na premiação do Torneio de Xadrez do Caraça. Ao seu lado, Maicon Ferreira (3º lugar), Samuel Jacob (2º lugar) e o MI Roberto Molina (1º lugar).

Júnia Ivo (Ivotur) na premiação do Torneio de Xadrez do Caraça. Ao seu lado, Maicon Ferreira (3º lugar), Samuel Jacob (2º lugar) e o MI Roberto Molina (1º lugar).

Enviar um comentário

Seu e-mail não será publicado. Preencha os campos abaixo.