​Entre Serras: Queijos artesanais são apresentados no Caraça​

O encontro aconteceu no dia 8 de fevereiro na Fazenda do Engenho. Durante a parte da manhã os produtores tiveram a oportunidade de apresentarem seus queijos, com direito a degustação e perguntas dos técnicos da EMATER e SENAC referentes a qualidade do leite, materiais e produção.

 Queijos dos produtores Geraldo Quirino e sua esposa Regina de Barão de Cocais (Cocais). Curas que variam de 30 a 90 dias, e que  dão sabores e texturas diferentes  ao produto.

Queijos dos produtores Geraldo Quirino e sua esposa Regina de Barão de Cocais (Cocais). Curas que variam de 30 a 90 dias, e que dão sabores e texturas diferentes
ao produto.

.
Logo após as nutricionistas Rachel Araújo e Tarsila Gomide falaram sobre componentes nutricionais e boas práticas nos processos gastronômicos ligados ao Queijo Minas Artesanais, discutindo sobre as dúvidas mais frequentes na produção.

 Vani Pedrosa (apresentação dos produtores no Engenho) umas das idealizadoras do Projeto “Primórdios da Cozinha Mineira”, que tem a queijaria como o seu quinto pilar.

Vani Pedrosa (apresentação dos produtores no Engenho) umas das idealizadoras do Projeto “Primórdios da Cozinha Mineira”, que tem a queijaria como o seu quinto pilar.

.
Logo após o almoço, já no Caraça, o Pe. Lauro recepcionou a todos no auditório do museu, onde aconteceram duas palestras: “Cenário da gastronomia em Minas Hoje” – Hans Eberhard/SENAC, e “Projeto Primórdios conceito e resultados” – Vani Pedrosa; além da palavra dos apoiadores: EMATER, SEBRAE, Circuito do Ouro, Prefeito de Caeté e Catas Altas, Serra da Piedade, Raízes e outros.

Ao final foi servido um café com produtos do Caraça e degustação de queijos do Entre Serras.

Deixe aqui o seu comentário: