Quatro jogadores especiais

30 de Janeiro de 2018

Três são especialistas e profissionais do xadrez, GM Mequinho, GM Evandro e o MI Molina. (GM: Grande Mestre, MI: Mestre Internacional). O quarto é também um especialista, não no xadrez, mas no futebol, Reinaldo Lima, o eterno Rei da torcida atleticana. Estas presenças ilustres no 3º Torneio de Xadrez do Caraça supervalorizaram um torneio que começou “despretensioso” e pequeno, em janeiro de 2017. Um ano depois, passando pelo 2º em julho, ficamos até surpreendidos com a confirmação dos dois GM’s e a volta do Reinaldo, que fez questão de prestigiar o torneio: “Como poderia deixar de vir aqui, sou praticante de xadrez desde a minha juventude, foi uma honra ver minha foto estampada no cartaz, ainda mais ao lado do Mequinho, do Evandro e do Molina…”

No xadrez existe um coisa que se chama rating e logo que alguém começa a jogar, se pergunta “O que significa isso? Para que serve?”. Rating nada mais é que a medida da força de um jogador, calculada através de fórmulas matemáticas. Pois bem, e esta medida de força dificilmente é quebrada por um jogador que tenha rating menor que o outro em uma partida. Como dissemos na edição anterior que o reinado do Molina estava ameaçado pela presença dos dois GM’s, não falamos por falar, pois sabíamos perfeitamente do risco de ele perder a sua supremacia, como realmente aconteceu. Mas nada disto diminui ou tira o brilho de um jogador do porte do MI Molina que tem rating atual de 2.448. Podemos dizer que Mequinho (2.604 pontos) e Evandro Amorim (2.518 pontos) estão num nível superior de jogo, algo que se percebe só na hora do embate.

​O maior de todos os tempos, Mequinho, o número 1 de Minas, Evandro, o Rei do Galo, Reinaldo Lima e o “futuro” GM Molina, presenças que enriqueceram o nosso torneio.​

.
Com estas quatro presenças ilustres e os quase 40 jogadores, o nosso torneio do Caraça tomou uma visibilidade diferente e especial, principalmente nas redes sociais, através da repercussão dos próprios jogadores, como comentou Hugo Araújo de Paula (rating 1.815): “Foi o melhor torneio de que já participei até hoje; o Caraça é um paraíso. E nos intervalos das partidas podíamos conversar e tirar fotos com o Mequinho e o Evandro e fazer nossos amigos no mundo xadrez”, falou o jovem rapaz.

Foto especial: o Rei do futebol e o Rei do xadrez, ambos gênios em suas especialidades​

.
A foto dos quatro participantes estampada nesta página é o coroamento de um esforço que envolveu muito trabalho e preparação; a Casa do Xadrez, a direção do Caraça e seus funcionários, o pessoal do jornal e os colaboradores, tanto financeiramente quanto fisicamente, estão de parabéns. Que venha o próximo torneio, e com mais presenças ilustres e toda a turma de jogadores, incluindo aí os pés duros de raça, os abnegados, os capivaras…

​Do Caraça: Fram Emery​

Deixe aqui o seu comentário: