Pico da Conceição

VOLTAR

pico conceicao 01

Para aqueles que ousam desafiar os limites do corpo, a Serra do Caraça possui sete picos: Pico do Sol (o mais alto da Cadeia do Espinhaço, 2072m), o Pico do Inficionado (2068m), o Pico da Carapuça (1955m), o Pico da Canjerana (1890m), Pico da Conceição (1800m), Pico Três Irmãos (1675m) e o Pico da Verruguinha (1650m).

É bom ressaltar que para vencer os obstáculos naturais destas trilhas, que minam a resistência de quem se arrisca, é preciso ter bom preparo físico, boa coordenação motora e estar acompanhado dos Guias Cadastrados no Caraça.

Segundo alguns, “o coração parece saltar pela boca”. No entanto, todo esse esforço é recompensado pelas paisagens indescritíveis e pelas belezas típicas de cada pico. Somente quem vence a montanha pode descrever, se houver palavras, a sensação própria de cada subida e da vista que se pode contemplar.

O Pico da Conceição na voz e no coração dos Guias

“Até o Campo de Fora a trilha é bem definida, depois é preciso estar preparado para enfrentar o mato fechado e, às vezes, a sensação de estar ‘perdido’. Poucas pessoas visitam este belíssimo lugar, por isso mesmo não há vestígios de trilha em grande parte do percurso. Aqueles que alcançam o cume do Conceição jamais se esquecem da vista maravilhosa, de tirar o fôlego.

O Pico da Conceição fica situado bem em frente ao Santuário de Nossa Senhora Mães dos Homens, há mais ou menos 9 km de distância. Uma visão verdadeiramente privilegiada e de fato inesquecível”.

O Pico da Conceição na voz e no coração de um Padre Caracense

Padre Sebastião de Carvalho Chaves, C.M.

Todo adolescente ou jovem tem seus sonhos, mas alguns desses sonhos permanecem por toda a vida. Quando cheguei ao Caraça tinha muitos sonhos também; alguns se tornaram realidade, outros desapareceram; mas alguns persistem. Um deles era escalar o Pico da Conceição. O Caraça tem outros picos até mais famosos: Inficionado, Pico do Sol, Carapuça, etc. Mas aquele pico ali bem de frente da Igreja desafiava meu olhar e meus devaneios. Parecia-me, aos olhos de adolescente, que lá do alto eu teria uma visão de minha existência e que o mundo estaria a meus pés. Mas os Padres não deixavam menores, ou os mais fracos, irem lá. Era perigoso. Assim o sonho se tornava mais forte.

O tempo foi passando, realizei alguns sonhos meus, escalei outros picos até mais altos que Conceição, por exemplo o Pico do Açu, na Serra dos Órgãos, mas continuava a sonhar com o Conceição. Depois de muitas andanças por ali, foi-me oferecido administrar o Caraça. A oportunidade de realizar aquele sonho voltou forte. Mas, se quando jovem, achavam que não daria conta, e agora já idoso? Eu aqui é que tinha minhas dúvidas.

Falei do meu sonho com um dos guias de turistas aqui do Caraça. João Júlio, com seu “olho clínico” e experiência profissional de conhecedor do Caraça, avaliou-me e deu sua sentença: “Vou levar o senhor lá”. Depois de alguns adiamentos, marcamos o dia 26 de agosto de 2008 para nossa escalada. Muita gente disse que iria também, mas como sempre surgiram imprevistos. Assim, na hora marcada, estávamos de saída para a aventura: João Júlio, nosso guia, o casal Consuelo e Eduardo e eu, com meus 69 anos e 10 meses, quase septuagenário. Também iam na mesma direção, para o Pico da Canjerana, um grupo de pesquisadores com outro guia: Toninho Morais.
Já no Campo de Fora nos separamos, Canjerana para a esquerda, Conceição para a direita, tchau, até logo. Depois de uns 15 minutos, olha o grupo da Canjerana nos seguindo. Também ficaram fascinados com a exuberância do Pico da Conceição e não perderam a oportunidade. Lá estávamos nós seguindo por trilhas de antas, brejos e escarpas subindo a serra. Um escorregão aqui, um tombo ali, uma paradinha para água ou lanche ou usando a velha tática: “Que linda paisagem, vamos tirar uma foto!”

Ufa, chegamos… Olha lá Santa Bárbara, Barão de Cocais, Monlevade, Serra da Piedade, quanta beleza! Olha lá, bem distante, são alguns prédios de Belo Horizonte.

O que é aquilo…? É o “câncer da terra”. São as mineradoras que destroem nosso “habitat”.

Depois de admirarmos a paisagem, os pesquisadores continuaram à procura das bromeliáceas, briófitas, etc.

O nosso guia, João Júlio, pediu licença, pegou a Bíblia e leu solenemente o “Sermão da Montanha”. Certamente a montanha da Galileia era bem menor que o Pico da Conceição. As palavras de São Mateus ecoaram por aqueles vales imensos: “Felizes os pobres… Felizes os puros… Felizes os mansos… etc. Sede perfeitos como o vosso Pai Celeste…” Estas palavras de Cristo ainda ecoam sem muito resultado nos corações, nossa Missão ainda é enorme… É bom ficarmos aqui…

Chegou a hora de descer a montanha… a vida continua no vale.

Às 19h estava de volta ao Caraça. Corpo exausto, mas um Sonho realizado. E diante do Santuário de N. S. Mãe dos Homens, contemplando o Pico da Conceição, o sonho realizado se transformou: Hei de voltar…

Clique aqui e envie o seu depoimento para o site do Caraça.

Galeria de Fotos:

NOTA:
Este atrativo natural está inserido na Zona de Proteção da Unidade de Conservação RESERVA PARTICULAR DO PATRIMÔNIO NATURAL SANTUÁRIO DO CARAÇA, conforme documento aprovado pelo ICMBio, Portaria Nº 189/2013.

Na Zona de Proteção da RPPN Santuário do Caraça a visitação restringe-se até 11 pessoas por dia, considerando o guia ou condutor cadastrado no Santuário do Caraça.